Quando a máquina pública não funciona, as mulheres sofrem mais que os homens

QUANDO A MÁQUINA PÚBLICA NÃO FUNCIONA, AS MULHERES SOFREM MAIS QUE OS HOMENS

No momento em que se discute o uso de 30% do Fundo Eleitoral para as candidatas, volta à tona o debate sobre políticas públicas que empoderem as mulheres. Esse é um debate importante na sociedade.

Quando a máquina pública funciona mal, as mulheres sofrem mais.

No nosso Rio Grande do Norte, a máquina pública é deficitária, em grande parte, por ser subjugada pela ocupação politiqueira dos grupos oligárquicos tradicionais e machistas.

As mulheres não estão na pauta.

Um exemplo desse fato é o que acontece com as creches públicas para as crianças de baixa renda. Quando elas não funcionam, os filhos pequenos precisam ficar em casa e suas mães, sem alternativa, não podem sair para trabalhar pois precisam ficar cuidando deles.

Homens não são vítimas de violência só pelo fato de serem do sexo masculino. As mulheres são.

Quando temos crise econômicas, as mulheres jovens, que já ganham salários menores que os homens, são demitidas primeiro, pelo fato de poderem engravidar.

E por aí vai… sempre com as mulheres pagando um conta social bem superior à dos homens.

Leave a Reply