O Cúmulo do absurdo

O CÚMULO DO ABSURDO.
Robinson manda fechar empresa numa mensagem e na outra determina que a mesma empresa cobre as dívidas dos devedores do Estado

O Governo Robinson chegou hoje ao cúmulo do absurdo. Enviou duas propostas para serem votadas pela Assembleia Legislativa que são conflitantes entre si. Em um projeto, Robinson propõe a extinção da Empresa Gestora de Ativos do Rio Grande do Norte – EMGERN, e, em outro projeto, Robinson diz que essa mesma empresa EMGERN ficará encarregada de cobrar as dívidas de quem está em débito com o Estado.

“Como pode!?”, escandalizou-se o deputado Kelps Lima, apelando aos demais deputados da Assembleia para não votarem os projetos de Robinson às pressas, sem leitura apurada, análise profunda, sob o risco da Assembleia passar vergonha e virar sócia do desmantelo que virou o Governo Robinson Faria.

Leave a Reply