Coordenadores do Partido Solidariedade de São Paulo do Potengi, Caicó e Encanto defendem candidatura própria ao Senado

COORDENADORES DO PARTIDO SOLIDARIEDADE DE SÃO PAULO DO POTENGI, CAICÓ E ENCANTO DEFENDEM CANDIDATURA PRÓPRIA AO SENADO

O Partido Solidariedade possui coordenadores em várias regiões do Rio Grande do Norte. Gente nova, que começou a fazer política há pouco e não tem vínculo com os grandes grupos tradicionais. Alguns desses coordenadores estarão no Encontro Regional de Mossoró que a legenda fará no próximo sábado, 10 de junho, tendo como cicerone o ex-vereador mossoroense Soldado Jadson, presidente local do partido.

Uma das pautas do Encontro é discutir a viabilidade do Solidariedade ter candidato próprio ao Senado Federal, apresentando ao Estado uma opção de voto que não seja alguém dos mesmos grupos tradicionais, que há 30 anos controlam o poder no Estado e colaboraram para o RN chegar à situação lastimável que se encontra hoje.
Os coordenadores Diego Vale (atual secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Caicó), o vereador Diogo Alves (de São Paulo do Potengi), e a psicóloga Lídia Guedes, (ex-candidata a vice-prefeita representando os jovens da cidade de Encanto, na região Oeste), defendem um nome próprio do Solidariedade para disputar contra Garibaldi e José Agripino as vagas no Senado.

“Estamos firmes na ideia de que o RN precisa mudar. Ou muda ou continuaremos vivendo esse sofrimento que estamos passando hoje: hospitais ruins, segurança batendo recordes negativos e educação sem o estímulo necessário. Para mudar em um ambiente político tão desfavorável, é preciso coragem. Ter candidatos próprios na eleição de 2018 é um ato de coragem do partido”, contextualiza o deputado Kelps Lima, presidente estadual do Solidariedade.

Leave a Reply